CIELO, BRADESCO E BANCO DO BRASIL SÃO MULTADOS EM R$ 33,8 MILHÕES

Em acordo firmado com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) , a Cielo e suas controladoras Bradesco e Banco do Brasil pagarão R$ 33,8 milhões em multas para que se encerre o processo que investiga condutas anticompetitivas adotadas pelas empresas. Elas ainda se comprometeram junto ao Conselho a cessaras práticas irregulares denunciadas. 


Segundo o Cade, as instituições teriam discriminado lojistas que usam máquinas de cartão de crédito concorrentes da Cielo. Dentre as ações citadas estão, por exemplo, não antecipar o crédito baseado nos valores a receber para clientes de outras empresas, além de cobrança de taxas maiores para eles. Ainda, havia a denúncia de venda casada de contratos da Cielo com serviços dos dois bancos.

A Cielo pagará a maior multa, de R$ 29,7 milhões. O Bradesco deverá depositar R$ 2,23 milhões e o BB, R$ 1,94 milhão. O inquérito foi instaurado em 2016. Em julho daquele ano, Itaú e Credicard firmaram acordo e pagaram R$ 21 milhões em multas.

A VOZ DE SANTA QUITÉRIA

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.