PEDREIRO É SUSPEITO DE MATAR MULHER E CONCRETAR CORPO EM FOSSA

Um pedreiro de 42 anos foi preso suspeito de executar uma mulher em uma chácara, na periferia de Jaú, no município de São Paulo.


Segundo as investigações da Polícia, o homem teria tirado a vida de Janete Cardoso, de 53 anos, com uma corda. O suspeito arrastou o corpo da vítima até uma fossa, onde jogou o cadáver.

Logo em seguida, o suspeito teria saído da cena do crime com o carro da vítima e dirigido até o município vizinho de Barra Bonita. Durante a madrugada, ele retornou a Jaú após ter ingerido bebida alcoólica e, horas depois, concretou a fossa onde estaria o corpo de Janete.

No entanto, a polícia diz que o suspeito “esqueceu” uma pista: o carro da vítima. O homem teria dirigido por algumas quadras e, em um determinado lugar, teria ateado fogo no veículo.

O pedreiro continuou trabalhando e frequentando os mesmos lugares, diz a investigação policial. Dias depois, por meio de uma denúncia anônima, a polícia descobriu onde o corpo da mulher estaria enterrado. Agentes de segurança, então, fizeram campana no endereço do suspeito e o prenderam quando ele chegava em casa.

Para remover o corpo da fossa, a polícia precisou a ajuda do Corpo dos Bombeiros. A filha da vítima foi chamada ao local para realizar o reconhecimento do corpo.

Em depoimento, o pedreiro informou que havia se relacionado com Janete por seis meses. Durante esse tempo, disse ter se envolvido com outras mulheres e que o ciúme de sua vítima se “transformou em incômodo”.

Uma das pessoas com quem o pedreiro disse ter se relacionado é Dany Martins, de 25 anos. Ela desapareceu dois dias depois de Janete e ainda não foi encontrada. Para a polícia, as chances de o assassinato e o desaparecimento estarem ligados são grandes. "A mulher que está desaparecida era amiga da mulher que morreu".

O pedreiro irá responder por feminicídio e ocultação de cadáver.

MASSAPÊ CEARÁ

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.