MULHER ÁRABE ACORDA APÓS 27 ANOS EM COMA

Uma mulher dos Emirados Árabes Unidos (EAU), gravemente ferida em um acidente de trânsito em 1991, recuperou-se de forma aparentemente milagrosa depois de sair de um coma de 27 anos.


Munira Abdulla, que tinha 32 anos no momento do acidente, sofreu uma lesão cerebral grave depois que o carro em que viajava colidiu com um ônibus no caminho para levar seu filho Omar Webair para a escola na cidade de al-Ain.

Abdulla - que estava sendo conduzida por seu cunhado - ficou seriamente ferida, mas no ano passado recuperou a consciência em um hospital alemão.

Ela acordou inexplicavelmente em maio de 2018, mas sua família preferiu não divulgar informações em respeito à sua privacidade.

"Queríamos que sua condição se estabilizasse antes de divulgarmos nossa experiência" e compartilhá-la com outras pessoas na mesma situação, explicou Omar.

Perseverança

O filho de Munira se abriu sobre o acidente e sobre o progresso de sua mãe após anos de tratamento em entrevista ao jornal The National, dos Emirados Árabes Unidos.

"Sempre achei que a saúde da minha mãe melhoraria", disse Omar, de 32 anos.

"Muitos médicos nos disseram para não esperar muito depois de 15 ou 20 anos em coma, mas eu nunca aceitei isso", acrescentou. "Tudo está nas mãos de Deus e eu nunca perdi a esperança", disse ele. 

Agora com 60 anos, Mounira está em estado estável e em tratamento e fisioterapia nos Emirados Árabes Unidos.

Casos raros

Existem poucos casos de pessoas recuperando a consciência após vários anos - e, mesmo assim, a recuperação pode ser demorada.

É impossível prever as chances de alguém em um estado de melhorar a consciência , diz o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido.

As pessoas que recuperam a consciência muitas vezes têm deficiências graves causadas por danos ao cérebro.

Um caso notável de recuperação é o de Terry Wallis, um americano que se envolveu em um acidente de carro aos 19 anos, e fez uma recuperação dramática após passar 19 anos em um estado quase vegetativo . Pensou-se que ele tinha sido capaz de voltar a crescer o tecido cerebral.

Um caso famoso é o do ex-campeão mundial de Fórmula 1 Michael Schumacher que sofreu uma lesão na cabeça em um acidente de esqui na França em 2013. Ele foi colocado em coma induzido por seis meses, mas não recobrou a consciência, e foi transferido para sua casa na Suíça onde continua seu tratamento.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.