MÊS DE ABRIL FOI O MAIS VIOLENTO DO ANO DE 2019 NO CEARÁ

Nada menos, que 223 pessoas foram assassinadas no Ceará nos 30 dias de abril, mês mais violento do ano até agora, de acordo com os índices dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs). Entre os 223 mortos estão 28 mulheres. A Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) amargou um mês de alta na criminalidade, com 80 homicídios, contra 61 em março. A elevação dos índices de CVLIS acontece no momento da retomada da guerra entre facções, cuja trégua aconteceu entre janeiro e fevereiro após uma temporada de ataques criminosos no estado.


Em Fortaleza, foram registrados 54 assassinatos. No Interior, ocorreram 89 crimes de morte, sendo 50 na Região Sul e 39 no Norte. No geral, o Ceará sofreu um aumento da ordem de 17,3 por cento no número de assassinatos entre março e abril. A elevação dos índices de CVLIS acontece no momento da retomada da guerra entre facções, cuja trégua acontece entre janeiro e fevereiro após uma temporada de ataques criminosos no estado.

A trégua protagonizada entre as duas facções – Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE) – só durou praticamente dois meses após o fim dos ataques e a reabertura das visitas nos presídios. Com a saída da tropa da Força Nacional de Segurança no Ceará, os grupos criminosos reiniciaram os duelos diários na disputa por território para a venda de drogas. Em vários bairros da Capital, a matança recomeçou.

Mas foi na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) que os índices da criminalidade deixaram sua marca no mês de abril, com 80 assassinatos, numa média de dois assassinatos à cada 24 horas. Os Municípios de Caucaia, Maracanaú e Maranguape lideraram a lista daqueles com maiores índices de CVLIs em abril. Só em Caucaia, pertencente à 11ª Área Integrada de Segurança (AIS-11), foram registrados 28 homicídios, outros 10 em Maranguape e mais 10 em Maracanaú. Em seguida aparece na lista o Município de Aquiraz, com 8 assassinatos.

Interior - Nos sertões cearenses, a violência mais intensa aconteceu na região Interior Sul, que compreende as Áreas Integradas de Segurança (AIS) de 18 a 22, perfazendo um total de 76 Municípios do Litoral Leste, Vale do Jaguaribe, Cariri, Centro-Sul e Inhamuns. Nesta região foram registrados 50 homicídios em março.

No Interior Norte, que abrange as Áreas Integradas de Segurança de 14 a 17, nas regiões do Litoral Oeste, Norte, Sertões de Canindé, Maciço de Baturité, Vale do Curu e Serra da Ibiapaba, totalizando 91 Municípios, ocorreram 39 CVLIs em abril.

Fernando Ribeiro

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.