MORO NEGA TROCAR DE PRENDER LULA PARA TER VAGA NO STF

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou hoje que não estabeleceu nenhuma condição para aceitar o convite do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para assumir um cargo em seu governo. Sem citar sua possível indicação para uma vaga no STF(Supremo Tribunal Federal), Moro lembrou das conversas para sua adesão ao governo e disse que sua ida à pasta ocorreu por conta de "uma convergência de pautas"

Eduardo Matysiak/Futura Press/Estadão Conteúdo

"Não estabeleci nenhuma condição aceitar o convite", afirmou Moro, em palestra realizada em Curitiba, nesta manhã. "Ele [Bolsonaro] foi eleito. Ele assumiu o convite publicamente [para que eu assumisse o ministério]. Eu fui até a casa dele no Rio de Janeiro. Nós conversamos e eu não estabeleci nenhuma condição. O que falei com o presidente é que quero trabalhar contra a corrupção, crime organizado e crime violento. Houve uma convergência de pautas", disse o ministro.

Antes do evento, o Moro falou que se sentia honrado pela fala do presidente. "Mas não tem a vaga [no STF] no momento", declarou em entrevista à Rádio Jovem Pan.  As declarações foram dadas um dia depois de Bolsonaro ter afirmado que o ex-juiz federal será indicado para ocupar uma vaga no STF assim que uma posição for aberta. A expectativa é que essa vaga surja com no ano que vem, quando o decano da Corte, ministro Celso de Mello, deve se aposentar.

Bolsonaro falou sobre a indicação de Moro ao STF em entrevista à rádio Bandeirantes. "A primeira vaga que tiver, eu tenho esse compromisso com o Moro [de indicá-lo]", disse Bolsonaro. "Fiz um compromisso com ele porque ele abriu mão de 22 anos de magistratura."

Bolsonaro disse que indicará Moro para uma vaga no STFBand News

Moro participou nesta manhã de um congresso promovido pela Esmafe-PR (Escola de Magistratura Federal do Paraná) e pela Ajufe (Associação dos Juízes Federais). No evento, Moro foi bastante aplaudido ao iniciar seu discurso.

Em sua palestra, ele disse que não faria sentido assumir o ministério já pensando em condições futuras. "Não vou receber um convite estabelecendo condições sobre o futuro, que não se pode controlar", afirmou ele.
Defesa do Coaf na Justiça

Em sua palestra, ele também defendeu a permanência do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) sob seu comando, no Ministério da Justiça.

Segundo ele, em 20 anos de existência, o Coaf teve sua importância negligenciado no Ministério da Fazenda, hoje Ministério da Economia.

Moro disse que, desde que o Coaf foi transferido ao Ministério da Justiça, o número de servidores já aumentou de 37 para 55. A expectativa é que chegue a 65.

No mesmo evento, o presidente do Coaf, Roberto Leonel, também defendeu que o órgão permaneça sob a guarda do Ministério da Justiça.

Brincadeiras com Lula e Aécio

O público para o qual Moro falou era formado, entre outros, por ex-colegas de trabalho e por amigos que fez durante sua atuação na Lava Jato. O ex-juiz aproveitou o ambiente para fazer algumas brincadeiras com os que o ouviam.

"Esvaziaram o meu ministério. Não sei se está funcionando hoje. Tem muita gente que trabalha no ministério aqui hoje", disse, ao ver tantos membros de sua equipe no evento.

Moro ainda disse que, antes de subir ao púlpito para falar, sentou-se ao lado do desembargador João Pedro Gebran Neto, do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região).

Gebran foi um dos que desembargadores que julgou o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre a condenação que Moro impôs a ele no caso do tríplex do Guarujá.

"Cometi a temeridade de sentar ao lado dele [Gebran]. Pode ser que ele sofra uma exceção de suspeição nos processos. Ele contou uma piada e eu não ri", disse Moro, em tom de brincadeira. "Espero que a defesa do ex-presidente não esteja ouvindo."

Moro mencionou o deputado federal Aécio Neves (PSDB), também envolvido em casos de corrupção. Lembrou de uma foto em que aparece sorrindo ao lado do deputado. "Ele, por mais defeitos que possa ter -e virtudes também-- é uma pessoa engraçada."

BAND

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.