MP DENUNCIA 19 POLICIAIS E VICE PREFEITO NO CASO DA TRAGÉDIA DE MILAGRES

A Vara Única da Comarca de Milagres recebeu nesta segunda-feira (20) a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE) contra 19 policiais e o vice-prefeito da cidade, Abraão Sampaio de Lacerda, acusados de homicídio qualificado e fraude processual pela tragédia que deixou 14 pessoas mortas durante tentativa de assalto a banco, em dezembro de 2018.


A investigação apurou que as lesões que causaram as mortes de cinco reféns foram provocadas por disparos de fuzil efetuados por policiais.

Na ação, é citado que “não há como negar que, ao efetuarem três dezenas de tiros de fuzis contra pessoas indefesas, num momento em que não existia confronto entre assaltantes e policiais, e em que os reféns tentavam se abrigar por trás de um poste, os denunciados assumiram conscientemente o risco de produzir as suas mortes, devendo, portanto, receber as sanções pela prática de cinco crimes de homicídio por dolo eventual”.

A ação descreve ainda que um aparelho de DVR de uma câmera de segurança próximo às agências bancárias foi formatado duas vezes pelos policiais na manhã no dia 7 de dezembro. Além disso, após o término das ações, alguns policiais, auxiliados por terceiros, recolheram projéteis e moveram os cadáveres com o objetivo de induzir a erros os agentes da perícia forense que examinariam a cena do crime, diz o MPCE.

Além do recebimento da denúncia por homicídio doloso e fraude processual, o MPCE solicitou à justiça a suspensão de todos os representados. Os acusados receberam prazo de dez dias para responder, por escrito, às acusações.

Relembre o caso - Um grupo fortemente armado chegou à cidade de Milagres durante a madrugada e tentou atacar duas agências bancárias. De acordo com informações preliminares levantadas pela inteligência e que serão aprofundadas durante o inquérito da Polícia Civil, os assaltantes renderam pessoas que passavam pela BR-116 e levaram os reféns até os bancos.

O grupo utilizou um caminhão para bloquear o acesso dos carros na rodovia. As viaturas do BPChoque entraram na cidade e, ao se posicionar próximo ao banco, se depararam com a ação criminosa em andamento. Houve troca de tiros entre suspeitos e os profissionais de segurança.

Durante o tiroteio, cinco criminosos foram baleados e vieram a óbito no local; outros dois foram atingidos por disparos, socorridos e morreram em unidades hospitalares. O oitavo suspeito morreu em outro confronto com a Polícia no município de Barro. Além dos criminosos, seis reféns foram feridos e morreram. Até o momento, oito pessoas foram presas.

De acordo com o governador Camilo Santana, os policiais envolvidos na ação foram afastados e cumprem trabalhos administrativos.

Tribuna do Ceará

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.