IDOSO É PICADO POR COBRA E MORRE EM SOBRAL

Um idoso de 71 anos foi internado no Hospital Regional de Sobral após sofrer uma picada de cobra e morreu na quinta-feira (20). Ele foi picado pelo animal na zona rural de Santa Quitéria, onde morava, no último dia 14 de junho. Na mesma data, Pedro Duarte Ambrósio foi transferido para Sobral, onde receberia o tratamento com soro antiveneno, e permaneceu internado até o dia 20, quando morreu. A secretaria da Saúde do Ceará registrou 464 casos de "acidentes por serpentes" até o mês de maio deste ano.


Segundo o diretor do Hospital Municipal de Santa Quitéria, Diogo Timbó, o idoso recebeu os primeiros socorros na unidade municipal, mas precisou ser transferido porque o hospital não possui soro antiofídico, usado contra o veneno de cobras. Segundo Timbó, isso se deve a uma determinação da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), que não fornece o produto para hospitais de pequeno porte. 

O Hospital Regional de Sobral não quis confirmar a causa da morte do idoso, mas confirmou que ele foi atendido na unidade.

Hospitais polo

Em nota, a Sesa informou que o estoque de soros antibotrópico e antiofídico, usados em casos de picada de cobras venenosas, está regular. Segundo a secretaria, os produtos são distribuídos semanalmente para as Coordenadorias Regionais de Saúde (CRES), de onde são liberados para os hospitais de referência. 

“Para atender a vítima de acidente por serpentes, há os hospitais polos, referência em cada macrorregião. Essas unidades mantém a rede de assistência devidamente preparada para atendimento às vítimas de acidentes por serpentes. A Sesa ressalta que essa logística objetiva a otimização dos imunobiológicos e evita o desabastecimento”, acrescenta a nota. 


A secretaria também informa que pacientes residentes em áreas de abrangência das macrorregiões de saúde (Fortaleza, Sobral, Sertão Central, Litoral Leste, Jaguaribe e Cariri), ao sofrer acidente por picada de serpente devem ser atendidos em um dos nove hospitais polo do Ceará. 

Hospitais que recebem o soro antiófídico:
Instituto Dr. José Frota (Fortaleza);
Santa Casa de Sobral;
Hospital Regional Norte (Sobral);
Hospital Regional do Cariri (Juazeiro do Norte);
Hospital Municipal Dr. Eudásio Barroso (Quixadá);
Hospital Regional (Tauá);
Maternidade Alberto Feitosa Lima (Tauá);
Hospital Polo Dr. Eduardo Dias (Aracati);
Hospital Casa e Saúde de Russas (Russas);
Hospital São Camilo (Limoeiro do Norte). 

Ainda segundo a Sesa, qualquer pessoa que sofrer picada de serpente “deve ser atendida nesses hospitais para receber o tratamento específico e adequado”. 

Picada de jararaca

Outros dois casos de picadas de cobra foram registrados na última quarta-feira (19). Um radialista e um vigilante foram picados por uma jararaca, no município de Jaguaribe, no Vale de Jaguaribe do Ceará. 

No hospital do município também não havia estoque do soro antiveneno. O radialista foi transferido para o hospital de Limoeiro para receber atendimento, e depois encaminhado para o Instituto José Frota (IJF), em Fortaleza. Já o vigilante foi medicado na unidade de Limoeiro e não precisou ser transferido para a Capital.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.