ESPECIALISTAS TIRAM DÚVIDAS SOBRE PÍCADAS DE ABELHA... COMO AFASTAR? QUAL REMÉDIO?


Acidentes envolvendo picadas de abelhas tiveram um crescimento de 90,62%, no Ceará, entre os meses de janeiro e agosto deste ano, com 772 casos registrados. Em 2018, foram 405 dessas ocorrências em igual período. As reações desse tipo de acidente variam entre manchas vermelhas na pele até à obstrução da respiração. O Diário do Nordeste consultou um médico alergologista e um especialista em zootecnia para responder as principais dúvidas sobre picadas de abelhas. Confira:


1. Por que abelhas picam?

Quando as abelhas percebem um movimento considerado ameaçador é com o ferrão que tais insetos se defendem, deixando-o preso no corpo de quem foi ferido. Por perder esse órgão, as abelhas morrem em seguida da picada. Os acidentes, em geral, são com a espécie de abelha popularmente conhecida por melífera ou africanizada, de nome científico Apis mellifera.

Breno Freitas, professor do departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Ceará (UFC), explica sobre as mudanças biológicas pelas quais as abelhas passaram.“O ferrão é um órgão que originalmente era uma estrutura para depositar ovos e que foi sendo modificado ao longo do tempo para transformar um órgão de defesa. As abelhas só picam quando se sentem ameaçadas”

2. O que fazer para afastar abelhas?

Existem produtos repelentes que podem ser aplicados na pele e que afastam os insetos, mas Breno Freitas ressalta que, se houver uma colméia próximo de residências, o correto a se fazer é remover o aglomerado de abelhas. “A única maneira segura é remover a colônia, o que só pode ser feito por apicultores, pelo Corpo de Bombeiros ou por alguém que tenha recebido treinamento, se não pode provocar um ataque”, destaca.

3. O que alivia uma picada de abelha?

Nos casos leves o ferrão pode ser retirado e o ferimento lavado com água e sabão. Todavia, existem casos em que é preciso ter mais cuidado. George Matos explica em que casos é preciso atenção: “O veneno sempre vai produzir uma inflamação, mas existem dois tipos de riscos: o indivíduo que não é alérgico, mas recebeu uma quantidade enorme de picadas de abelha e o alérgico que, em alguns casos, pode ter uma reação exagerada”. Dessa forma, é preciso procurar o hospital. 

4. Como desinchar picada de abelha?

Após a limpeza do ferimento pode ser utilizada compressas com gelo para desinchar o local. A recomendação é que, se o paciente apresentar um quadro de alergia, deve ser encaminhado ao hospital com alguns insetos que provocaram o acidente.

5. Qual remédio para picada de abelha?

Em alguns casos pode ser receitado um medicamento a base de corticóide. Algumas substâncias como a adrenalina possuem ação mais rápida no corpo, mas podem gerar reações prejudiciais à saúde e, por isso, são administradas em hospitais. “A medicação mais usual são os anti alérgicos que, na reação inflamatória, liberam o que a gente chama de mediadores” explica o médico alergologista, George Matos.

6. O que uma picada de abelha pode causar?

A reação das picadas de abelhas melíferas variam entre urticária, com a formação de placas vermelhas no corpo, aos edemas que fazem partes do corpo inchar como a face e as mãos. Quando a garganta também é afetada, a respiração fica obstruída e o paciente pode parar de respirar.

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.