MENINA DE 10 ANOS PULA DE PRÉDIO PARA FUGIR DO ESTUPRO DO PAI

Uma menina de 10 anos pulou do primeiro andar de casa fugindo de uma tentativa de estupro do próprio pai, no bairro Granja Lisboa, em Fortaleza, na manhã deste domingo (8). A criança foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada ao Instituto José Frota (IJF), onde está internada no Centro de Pediatria.


Anteriormente, a informação repassada por policiais que atenderam a ocorrência era de que a criança havia pulado do segundo andar da casa. No entanto, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a queda ocorreu do primeiro andar, já que a casa possui térreo e andar superior.

A menina passava o fim de semana com o pai. Ela contou à polícia que o homem tapou a boca dela e tentou estuprá-la enquanto estavam no andar superior da casa. Ela conseguiu se desvencilhar e pulou da residência. 

Depois de cair, a criança rastejou para pedir ajuda até a porta de um vizinho, que acionou a polícia por volta de 6h. Quando os policiais a encontraram, ela apresentava inchaço e olhos roxos, informaram os agentes. O pai fugiu após o fato.

A mãe da criança, que é separada do suspeito, mora no bairro Bom Jardim e foi avisada da ocorrência pela polícia.

Funcionários do hospital afirmaram que a criança reclamava de dores na coluna e chorava bastante quando chegou à unidade. O estado de saúde dela não foi informado.

O pai responde por três crimes de furto e três assaltos a mão armada, de acordo com a polícia. O vizinho da criança de 10 anos, afirmou que o suspeito chegou a ir até sua casa tentar convencer a filha a não chamar a polícia. “Só disse que era filha dele, que ela não fizesse aquilo, que tava prejudicando ele”, relatou o vizinho que socorreu a vítima.

"A única coisa que eu fiz foi mandar ela entrar, fechei o portão. Com pouco tempo o pai dela, sei lá o que ele é dela, desce. Falou nada demais, só disse que era filha dele, que ela não fizesse aquilo, que tava prejudicando ele. Eu disse 'não, se ela tá prejudicando eu não sei, só sei que na minha casa você não entra, eu quero saber realmente o que tá acontecendo'", relatou o vizinho que socorreu a criança. 

Ainda conforme o homem, a menina apareceu no seu portão sangrando e reclamando de dores. 

"Ela entrou se rastejando no chão, sentou na cadeira. Só tava um pouco sangrando, um pouco machucada e com dor na perna, no pé", acrescentou. 

O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e será transferido para a Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (DCECA), que ficará responsável pelas investigações.



DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.