ACUADO, EDUARDO PEDE DESCULPAS SOBRE AI-5

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se redimiu pela declaração veiculada nesta quinta-feira, 31, em que cogitava a reedição do Ato Institucional nº 5 como uma resposta à “radicalização” da esquerda. Ele afirmou que foi mal interpretado e que não existe a possibilidade de o governo do presidente Jair Bolsonaro recorrer à supressão de direitos como foi feito na ditadura militar.

Resultado de imagem para EDUARDO BOLSONARO MEDO PAPAI

“Eu peço desculpas a quem, por ventura, tenha entendido que eu estou estudando o retorno do AI-5 ou a que achou que o governo estudava alguma medida nesse sentido. Essa possibilidade é uma interpretação deturpada do que eu falei. Eu apenas citei o AI-5, não falei que ele estaria retornando. Eu fico bem confortável e bem tranquilo para deixar isso daí claro. Não existe retorno do AI-5”, disse Eduardo, em entrevista ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes.

O deputado disse que “talvez tenha sido infeliz em falar do AI-5” ao imaginar que protestos em larga escala, como os que acontecem no Chile, viessem a ocorrer no Brasil.

VEJA

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.