MENDES ATACA MORO NO CASO DO JULGAMENTO DE LULA

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, afirmou que espera julgar ainda neste ano o recurso da defesa do ex-presidente Lula da Silva (PT) contra as condenações impostas na Lava Jato pelo então juiz federal Sergio Moro.


Em entrevista ao jornal argentino Clarín, neste domingo (17), Gilmar afirmou que os ministros deverão analisar se será possível utilizar as conversas hackeadas divulgadas pelo site panfletário The Intercept Brasil:

“É importante que [o recurso de Lula] seja analisado. Certamente o que surgirá no debate é se as razões que estão ali [expostas] são suficientes ou se vamos poder usar aquilo que está nas informações do The Intercept.”

Na entrevista, Gilmar diz que Moro colocou sua atuação sob questionamento ao aceitar o cargo de ministro da Justiça no governo do presidente da República, Jair Bolsonaro:

“Quem se colocou sob questionamento foi o próprio ministro da Justiça, quando optou por deixar o cargo de juiz e assumir uma função governamental servindo a um governo [de Jair Bolsonaro] que derrotou as forças de oposição e que é beneficiário, de alguma forma, de suas decisões.”

E, segundo o site UOL, completou: 

“É um juiz que até ontem era juiz, determinou a prisão do principal candidato a presidente da República e depois aceita o cargo de seu adversário.”

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.