NAMORADA DE EMPRESÁRIO MORTO EM SÃO BENEDITO SOFRE REPRESÁLIA APÓS O CRIME

A namorada do empresário Pedro Raimundo Azevedo, de 73 anos, morto em assalto na sexta-feira (15), afirma que é alvo de represálias nas ruas e nas redes sociais após o crime. Samile Cardoso, que estava com Pedro Raimundo no momento em que um grupo armado invadiu a casa do empresário em São Benedito, interior do Ceará, diz que tem sido acusada de participar do crime pela população, mas nega envolvimento. A polícia não confirmou relação da mulher com a ocorrência.


Pedro Raimundo Azevedo foi agredido por três homens encapuzados que invadiram sua casa na madrugada de sexta-feira, no município de São Benedito, interior do Ceará. Ele estava dormindo no imóvel com Samile quando a ação ocorreu. O grupo levou joias e o carro do empresário. Pedro foi socorrido, mas morreu em uma unidade de saúde da cidade.


Samile e sua família alegam que estão enfrentando represálias da população, que acusa a mulher de participar do crime. A Polícia Civil não confirmou esta linha de investigação e afirmou que está trabalhando, a princípio, com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte). Até a publicação desta matéria, nenhum suspeito foi preso.


Ao G1, Samile Cardoso, relatou que, depois de anunciarem o assalto, os suspeitos foram em direção a Pedro com armas apontadas. Porém, segundo ela, disseram que "não iam fazer nada com ninguém". "Eles entraram quebrando a janela e com a arma na mão. Eu vi logo e levantei, mas ele [Pedro] não levantou, acho que ele ficou em choque", conta.


Os criminosos teriam passado mais de duas horas dentro da casa. Samile conta que só foi checar o estado de saúde do namorado após a saída dos bandidos. "Eu virei a cabeça dele e disse 'acorde Pedro'. Eu não estava sentindo a respiração dele".


A Delegacia Municipal de São Benedito segue realizando diligências junto às Polícias Civil e Militar para apurar o crime e capturar os envolvidos.


G1 CE

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.